quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Escute-me

Quero que me digas agora,
sem por quê, sem pressão
Espero que entenda.
Não se assuste, se cuide
Me ouça, me veja assim
Deixe-me falar tudo
E por favor, não se lembre de antes
Sinta-se como se vivesse tudo de novo
Afinal, de um jeito ou de outro, é tudo diferente certo?
Aproveite o tempo que tens
Mas, pense no agora
Se permita, eu não sei
Se deixe não saber
Que eu me deixarei também
Não precisamos entender o futuro,
se o que importa é o que vamos viver nesse momento
Mas, espero que dê
Vai dar.
Dará.

Entregue-se, ame.
Que o que me pertence já está pronto e eu também estou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário